Badubeira | Compostagem
12780
post-template-default,single,single-post,postid-12780,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.4,vc_responsive
 

Compostagem

Compostagem

10:37 05 Abril

O processo da compostagem é uma prática milenar que visa a fertilidade orgânica duradoura, tendo sido praticada por diversos povos, permitindo a produção sustentada de diversas culturas ao longo dos séculos.

A compostagem é uma forma de atenuar o problema dos RSU’s, dando um destino útil aos resíduos orgânicos. Sendo este método um processo natural de decomposição biológica, evita assim a acumulação de RSU’s em aterro e devolve ao solo os nutrientes de que necessita, transformando um problema numa solução. Assim surge a Badubeira em que, o propósito da compostagem, é converter o material orgânico que não está em condições de ser incorporado no solo num material que é admissível para misturar com o solo.

O principal objectivo do processo da Badubeira é a obtenção de um produto estável, maturado e que não seja fitotóxico aquando do seu emprego na agricultura como correctivo orgânico dos solos; deve também permitir a eliminação de maus odores, a redução de volume e de massa, e a desactivação de microorganismos patogénicos da matriz inicial. Durante o processo também são eliminados agentes que provocam doenças nas plantas, sementes de infestantes, insectos e seus ovos.

A Badubeira define o seu processo de reciclagem do seguinte maneira:

 

Recebemos a matéria prima proveniente de diversos aviários e explorações agrícolas e pecuárias bem como resíduos proveniente da queima de produtos orgânicos é depositada na montureira. A matéria prima fica aqui armazenada durante cerca de 6 meses, entrando assim a matéria prima num processo muito lento de degradação.

Onde efectuamos a mistura das diferentes matérias primas, para obter uma mistura rica em carbono e azoto.

Nesta fase a matérias já misturados dão entrada nos silos onde se da a maturação do composto por acção de microorganismos aeróbios em condições controladas de temperatura, humidade, pH e carbono/azoto.

Nesta fase do processo de compostagem a matéria prima já estabilizada passa por crivos para a obter um produto final mais homogéneo e sem resíduos alheios ao abudo orgânico.

Durante este fase o produto final é ensacado em sacos próprios de acondicionamento do produto para posterior paletização e comercialização.